Ferramentas Pessoais
Seções

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação





Página Inicial escritorios_regionais Escritórios Regionais

Escritórios Regionais

Escritório Regional de Rio Grande do Norte



No final da década de 80, o movimento sindical do Rio Grande do Norte deu início a um movimento para a instalação do DIEESE no estado. Nesta época, a região Nordeste já contava com representações do DIEESE na Bahia, em Pernambuco, no Ceará e na Paraíba.

Foi criada uma Comissão de Implantação constituída pelos sindicatos dos Bancários e dos Economistas do Rio Grande do Norte, pela Associação dos Professores do Rio Grande do Norte e pelos sindicatos dos Bancários e da Construção Civil de Mossoró.

A Comissão promoveu um intenso trabalho de filiação no estado, culminando com a realização de uma Assembléia Geral Regional de Sócios do DIEESE do Rio Grande do Norte, em 13 de janeiro de1989, que aprovou a instalação do Escritório Regional e elegeu a primeira direção sindical da região. A direção efetiva foi composta por dirigentes dos sindicatos dos Bancários do Rio Grande do Norte, dos Economistas do Rio Grande do Norte e da Construção Civil de Mossoró. Na suplência ficaram a Associação dos Professores do Rio Grande do Norte, o Sindágua (Sindicato Produção e Distribuição de Água e em Serviços de Esgoto do Rio Grande do Norte) e o Sindicato dos Comerciários do Ceará.

O Escritório do DIEESE foi instalado inicialmente no Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Norte. Depois mudou-se para o Sindicato dos Médicos e posteriormente retornou aos Bancários.

Os trabalhos técnicos desenvolvidos pelo Escritório Regional nos primeiros anos de atividade estavam focados na assessoria, com o acompanhamento das negociações coletivas e cálculos de perdas salariais. As atividades de educação privilegiam eventos preparativos para as negociações, como seminários sobre negociação coletiva, matemática sindical, PLR e planejamento de campanha salarial.

Em 1998, o Escritório Regional da Paraíba foi reconhecido como órgão de utilidade pública pelo governo do Estado.

O Escritório Regional da PB teve dois supervisores técnicos. A primeira foi Maria Virgínia Ferreira Lopes, que permaneceu no cargo desde a fundação até 2005, sendo substituída por Melquisedec Moreira da Silva.

http://www.dieese.org.br/ers.xml

Ações do documento