Ferramentas Pessoais
Seções

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação





Página Inicial escritorios_regionais Escritórios Regionais

Escritórios Regionais

Escritório Regional de Sergipe


 

Antes de se tornar um escritório regional, o DIEESE funcionava em Sergipe como uma Subseção Coletiva. Esta unidade teve a instalação aprovada por 14 entidades sindicais, em 10 de fevereiro de 1991. A responsável técnica pela Subseção Coletiva era Lúcia Falcon .

 

O trabalho realizado pela subseção consistia na assessoria para a elaboração de trabalhos, a realização de palestras e seminários e o acompanhamento de negociações coletivas. A subseção ficava no Sindicato dos Bancários.

 

A direção da Subseção Coletiva do DIEESE em Sergipe era composta pelas seguintes entidades: Sindiquímica (Sindicato dos Químicos), Sindisa (STI Sucos e Amido), Sintrase (ST Serviço Público Estadual) Sindprev (ST Saúde, Trabalho e Previdência Social) Sindipema (Sind. Profissionais de Ensino do Município de Aracajú) Sindimina (STI Prospecção, Pesquisa, Extração e Beneficiamento de Minérios), Sinttel (SEE Telefônicas), Sindisan (STI Purificação e Distribuição de Água e Serviços de Esgotos), Sindveste (STI Vestuário) Senalba (SE Entidades Culturais e Recreativas), Sintese (ST Educação da Rede Estadual), Sindicagese (STI Cal e Gesso), Sindicato dos Bancários, Sinditêxtil (STI Têxtil).

 

Após quase três anos de funcionamento, a Subseção Coletiva transformou-se em Escritório Regional. A aprovação se deu em uma Assembléia Geral Nacional Extraordinária de Sócios do DIEESE, realizada em 26 de novembro de 1993. O Escritório permanece instalado no Sindicato dos Bancários até hoje.

 

O custo da Ração Essencial Mínima em Aracajú começou a ser divulgado em setembro de 1995. É interessante registrar que a pesquisa da Ração já havia sido feita anteriormente, de 1979 a 1983, por um ativista bancário que procurou o DIEESE, aprendeu a metodologia de coleta e de cálculo, e passou a fazer o levantamento mensal da pesquisa. Os resultados eram divulgados no Boletim DIEESE.

 

Lúcia Falcon foi a primeira supervisora técnica do Escritório de Sergipe, seguida por Carlos Américo Leite Moreira, José Menezes Gomes e Luiz Antonio de Moura Ferreira.
Ações do documento